Tanque na reserva: essa prática prejudica seu carro

Tanque na reserva: essa prática prejudica seu carro

Com essa crise está cada vez mais complicado deixar o tanque do carro completamente cheio, sem mencionar que muita gente só lembra de abastecer quando recebe aquele alerta de tanque na reserva. Essa prática e altamente prejudicial ao seu veículo e deve ser evitada ao máximo. Vou listar alguns motivos:

Sufoco na rua

Andando com menos de ¼ do tanque você corre o risco de passar um sufoco na rua. Em um congestionamento, coisa bastante comum hoje em dia nas grandes cidades, o gasto de combustível é alto e pode acontecer uma pane seca (o combustível acabar). Além do transtorno causado a você e aos outros motoristas, correrá o risco de ser multado, já que parar por falta de combustível é uma infração de natureza média e atualmente perde-se quatro pontos na carteira, além de correr o risco de ter seu veículo guinchado.

Resíduos no tanque de combustível

As impurezas, ferrugem, partículas pesadas e outros tipos resíduos se acumulam no  fundo do tanque, principalmente quando o carro fica parado na garagem, e se você estiver com baixo nível de combustível essas partículas serão sugadas pela bomba e podem ser jogadas no sistema de injeção, provocando futuras falhas no funcionamento do sistema.

Superaquecimento da bomba de combustível

Para quem não sabe a bomba de combustível é a peça responsável por mandar o combustível para sistema de injeção e trabalha imersa no próprio combustível, que também é responsável por resfriá-la e lubrificá-la. Se você andar na reserva, ela ficará muito tempo sem lubrificação, além de sofrer com o superaquecimento por estar exposta ao ar.

Principais defeitos que a prática pode acarretar:

  • Danos na Bomba de combustível;
  • Problemas na canalização e mangueiras de combustível;
  • Filtros, válvulas, sensores e retentores;
  • Falhas no sistema de medição de combustível; e
  • Danos no tanque de combustível.

Além dos citados acima, nos carros mais antigos, pelo desgaste natural dos componentes esses resíduos se acumulam com mais velocidade nos filtros e terminam por sujar todo o sistema de carburação, provocando falhas e gerando alto consumo. Nos carros atuais com injeção eletrônica a sujeira acumulada sobrecarrega a bomba elétrica de combustível, diminuindo sua vida útil e até a queimando, o mesmo acontecendo com os bicos injetores.Tudo isso gera uma despesa grande com mão de obra e eventual limpeza do sistema além de causar grandes dores de cabeça ao proprietário.

Então evite andar com seu carro nessas condições. Tenha sempre o tanque na metade e considere que essa quantidade de combustível deve ser reservada para emergências, mantendo o hábito de ter sempre o tanque cheio. Um gasto nesse sentido lhe fará economizar bastante no futuro, além de valorizar ainda mais seu meio de transporte.

Artigo originalmente postado no portal Homem Expresso

Roberto Gleydson
Homem. Desenhista, técnico em informática, webdesign, Webmaster, programador e aventureiro nas horas vagas.
Deixe uma resposta.